Marcado: Nill Amaral

“Fala Comigo Doce Como a Chuva”

Por Carol Alencar
Nem mesmo a chuva ou um dia chuvoso explica a necessidade de expressar-se através dos sentimentos do ser humano. A chuva estava ali apenas como coadjuvante do que seria em si, o espetáculo “Fala Comigo Doce Como a Chuva”, do dramaturgo Tennessee Willians que esteve em cartaz no começo de novembro em Campo Grande.
Sob a impecável direção de Nill Amaral, os atores Arami Marschner e Paulo Porto conseguiram transmitir a real mensagem da peça, que é nada mais que a desilusão do amor, áh o amor… É, o amor, aquele tumor que mexe com a gente e nos deixa transtornado e de repente, ele muda de contexto e nos põe em ciladas internas que nem a gente sabe questionar.
Pois bem, essa tristeza do amor, da infelicidade, de como eu deixei e estou deixando o amor escapar, os atores conseguiram repassar ao público que estava ali, juntinho no palco, sentindo essa energia.
“Fala Comigo Doce Como a Chuva” traz a reflexão existencialista do ser humano, a busca constante em relutar ao mundo da ilusão para buscar uma felicidade falsa e as vezes inventada. De uma forma poética a mensagem final de solidão é nitidamente percebida aos olhos de quem se depara, até mesmo inconscientemente, ali, naquele conflito do casal.